Rannyson Mykael

Rannyson Mykael

25/01/2022

Delivery | Dicas | Empresas

Social Media: quem é e o que faz o profissional?

Tempo de leitura: 5 min

Um cargo tem ganhado cada vez mais força recentemente: o Social Media. O profissional responsável pelo gerenciamento das redes sociais é visto como essencial pelas empresas.

No entanto, por ser um termo em inglês e muito específico, é comum que o público não conheça muito bem o que ele representa. Quer trabalhar como Social Media e conhecer melhor sobre o ramo? Preparamos um conteúdo repleto de informações, como as características essenciais para um bom Social Media e algumas dicas de como começar na profissão.

Onde o Social Media trabalha?

O Social Media pode trabalhar em vários lugares, afinal, todo negócio precisa de um um profissional capaz de lidar com as redes sociais. São elas que ajudam a empresa a ganhar mais visibilidade online, sejam instituições públicas ou privadas.

Além disso, outro lugar muito comum de contratar Social Media é uma agência de publicidade. Nela, o profissional atende diferentes clientes e precisa estudar bem a forma de cada um se comunicar. Afinal, uma funerária tem uma linguagem completamente diferente de um supermercado, por exemplo.

Quais são as principais características de um Social Media?

Aproveitando que falamos um pouco sobre a atenção à comunicação que o Social Media deve ter, resolvemos listar outras características necessárias ao profissional. Confira algumas delas!

Criatividade

Trabalhar com redes sociais não é uma tarefa fácil, apesar do que muitos acham. Por isso, é importante ter criatividade para saber como gerar conteúdo e aproveitar as oportunidades de cada momento.

Mas não se assuste: a criatividade não é um dom que nasce apenas com pessoas predestinadas. Essa característica, na verdade, pode ser aprendida! Para isso, é importante consumir bastante conteúdo, como filmes, séries e livros, por exemplo; eles ajudam a criar um bom acervo de referências que podem virar algum conteúdo para seu cliente.

Estar antenado ao mundo a sua volta também é uma excelente fonte de criatividade.

Capacidade analítica

O Social Media, entre várias funções que desempenha, precisa gerar relatórios para saber como o conteúdo tem se saído. Para isso, é importante olhar para além dos números: o que eles querem dizer? O que o público está tentando demonstrar através do padrão visto?

Tudo isso é essencial para traçar estratégias. Permanecer seguindo a mesma lógica por muito tempo pode ser prejudicial para a marca. Afinal, ela vai insistir em erros que poderiam ser evitados com uma análise básica.

Comunicação

Pode parecer básico, mas a comunicação é essencial para qualquer trabalho — e no caso do Social Media ainda mais.

Isso porque o profissional precisa estar sempre conversando com outras pessoas, como o diretor de arte, redator e até mesmo outro Social Media que trabalhe no mesmo ambiente.

Além disso, é comum que haja um gestor responsável por direcionar a equipe de marketing no intuito de manter a comunicação da marca sempre dentro do contexto estabelecido. Caso não consiga expor suas ideias e aceitar sugestões das pessoas com quem trabalha, o Social Media dificilmente é capaz de crescer.

Preciso cursar alguma faculdade?

De modo geral, não. O conhecimento de mundo ajuda muitas pessoas a crescerem com habilidades necessárias ao Social Media, principalmente quando se trata de jovens nascidos no período em que a internet virou febre.

No entanto, se profissionalizar é muito importante. Isso te ajuda a conseguir oportunidades mais facilmente, já que um certificado dos seus conhecimentos é um diferencial.

Por isso, faça o máximo de cursos que puder, seja presencial ou online. Se possível, entre em uma Universidade. Seja para adquirir o diploma de tecnólogo ou de bacharel, isso pode abrir várias portas para o seu futuro e te ajudar a construir uma carreira de ainda mais sucesso. 

Como começar na profissão?

Para ser Social Media e chamar a atenção dos contratantes é essencial seguir um primeiro passo: mostrar o seu trabalho. A melhor forma para fazer isso é organizar seu currículo, é claro, e o seu portfólio. E esse é o momento de reforçar as suas qualidades.

Mostre tudo aquilo que você já fez que pode ser útil ao trabalho, como cursos, características positivas e trabalhos realizados na área. Atividades extracurriculares também podem ser muito úteis, afinal, um profissional versátil faz toda a diferença!

O currículo é mais resumido. Nele é importante destacar sua identidade pessoal, como nome, endereço e formas de contato. Além disso, incluir objetivos e experiências profissionais é essencial! Caso tenha algum evento marcante, como premiação em eventos, não esqueça de mencionar.

Já o portfólio é usado para explorar o seu lado profissional. Nele você deve mostrar o que já fez ao longo da vida que pode ser útil para o cargo de Social Media, como calendário de postagens, legenda para publicações, roteiro de vídeo e muito mais.

Dica 01: caso ainda seja iniciante e não tenha nada planejado, você pode escolher um cliente fantasma e criar algo para ele como se fosse contratado. Assim, será possível desenvolver um conteúdo a partir da sua criatividade e que ainda pode ser usado no portfólio.

Dica 02: tente explorar bem o lado visual dos seus arquivos, tanto currículo quanto portfólio. Leve em consideração que o recrutador deve receber várias inscrições diariamente e você precisa se destacar. Usar cores diferentes e uma formatação chamativa pode trazer o emprego de Social Media direto para você. Nada de fazer algo básico, hein!

Preciso saber fazer design para ser Social Media?

Não! Muitas pessoas confundem as funções de um Diretor de Arte e do Social Media, mas são áreas diferentes, apesar de ambos trabalharem juntos no setor criativo de uma empresa.

O Social Media lida com a comunicação no geral, incluindo o planejamento de postagens, roteiros e análise de métricas, enquanto o Diretor de Arte está ligado à parte visual dos projetos.

No entanto, também pode acontecer de um Social Media ter familiaridade com o design e utilizar seu conhecimento para ganhar destaque. Em uma mesma empresa ele pode acabar dando conta das duas funções, mas não é um requisito para entrar na profissão.  

Vale a pena ser Social Media?

Com certeza! A pandemia do coronavírus aumentou a procura por Social Media, já que as pessoas estão mais em casa e, consequentemente, usam mais redes sociais. A estimativa é que o uso das plataformas digitais tenha aumentado em 40%, incluindo WhatsApp, Facebook, Instagram, etc.

As empresas têm percebido a importância do profissional para a manutenção do mercado e novas oportunidades surgem com frequência, sejam elas como freelancer, estagiário ou efetivo.

Atualmente, as vagas costumam variar entre o modelo home office ou híbrido para controlar ao máximo a covid-19. Mas será que um Social Media consegue trabalhar bem de casa? Preparamos um texto sobre os diferentes modelos de trabalho que pode responder sua pergunta! Confira aqui.

três − dois =

Leia também