Andrea Rebouças

Andrea Rebouças

12/05/2021

Delivery | Empresas | Sobre a Bee

Presidente da câmara de Mossoró/RN tem projeto de lei para startups

Tempo de leitura: 1 min

O presidente da câmara de Mossoró/RN, Lawrence Amorim (SD) apresentou, na quarta-feira passada (05/05/21), um projeto de Lei que visa oferecer incentivos fiscais às startups municipais.

A ideia surgiu após uma reunião realizada com essas empresas, em que relataram as dificuldades enfrentadas para conseguir manter o funcionamento das startups.

Quais são os incentivos propostos para o funcionamento das startups?

Caso o projeto seja aprovado, as startups receberão incentivos no Imposto Predial e Território Urbano (IPTU) e Imposto Sobre Serviços (ISS).  

Para o vereador Lawrance, “incentivar a permanência dessas empresas é contribuir com o empreendedorismo e o desenvolvimento econômico de nossa cidade a médio e longo prazo”, e reforça também a importância de haver compromisso por parte dos legisladores: “Nós, enquanto legisladores, devemos desenvolver políticas públicas de incentivo local, que visem estimular essas empresas para que permaneçam ou se instalem no município”.

Além disso, o vereador também evidenciou a importância da permanência das empresas para a geração de empregos.

Quais são os pontos positivos para a Bee Delivery?

Como vocês sabem, nós somos uma startup. Nossa missão é conectar empresas a entregadores, e facilitar a logística!

No último ano, o serviço de delivery teve um grande crescimento, e a Bee, rapidamente, precisou se adaptar a essa nova demanda.

Nas palavras de André Ramon, nosso CFO, em entrevista para a TCM: “Tivemos que aumentar a estrutura organizacional, tivemos que aumentar a estrutura física. (…) E também reforçar nossa equipe de colaboradores para atender toda a demanda que surgiu com a pandemia.”

Como explica Luan, nosso CTO: “a startup tem uma alta escalabilidade em pouco tempo.”

Por isso, com a diminuição ou isenção das taxas de ISS e IPTU, a empresa tem um capital maior para comportar as novas demandas e gerar mais empregos na cidade.

Confira a reportagem na íntegra:

13 + 13 =

Leia também