Andrea Rebouças

Andrea Rebouças

06/04/2021

Empresas

Descubra qual o cálculo para melhorar o seu preço de venda

Tempo de leitura: 2 min

Não é necessário realizar contas na cabeça ou cálculos mirabolantes: seu preço de venda pode ser definido de forma simples e eficiente. Fixar o preço final do seu produto é algo que requer atenção e responsabilidade, pois uma diferença de poucos centavos pode causar um dano gigantesco no seu fluxo de caixa e na declaração do seu ano fiscal.

O cálculo deve ser fiel à margem de lucro, valor de produção e outros detalhes que podem até parecer confusos, mas que na realidade exigem apenas um pouco mais de paciência e atenção.

Tenha em mente que é necessário registrar essas informações com cuidado – utilize um caderninho ou uma planilha digital –, dessa forma você garantirá a definição de valores justos para seu negócio e sua clientela.

Afinal, o que é preço de venda?

Preço de venda é o valor que você define para seu produto. Ou seja: é aquele valor pago pelos seus clientes no ato da compra.

O preço de venda não se trata de um valor aleatório para seu produto. Esse valor precisa retornar para você, dessa forma é necessário chegar a um preço que cubra o custo de produção, as despesas com a comercialização e a porcentagem do lucro que você deseja obter. Assim, tudo o que você gastou para produzir seu produto deve ser anotado. Na sequência, você deverá calcular quanto gasta para vender e o quanto quer ganhar em cima dessa venda.

Chegou ao valor? É agora de avaliar a concorrência. Desse modo, você irá descobrir se tem uma margem saudável para que o valor definido seja competitivo no mercado.

Realizados esses cálculos, você tem definido o preço de venda de seu produto.

Como calcular o custo de produção?

Toda empresa tem custos fixos e variáveis. E são esses custos que devem entrar no cálculo do preço de venda do seu produto. Com eles há como saber informações importantes como:

• Será rentável vender esse produto?
• O produto vai gerar lucro? Ele cobre os gastos da empresa?
• Esse produto ou serviço é suficiente para manter a empresa funcionando?

Todos os custos que você tem para produzir o produto devem ser considerados, por mais “pequenos” que possam parecer, lembre-se: todos os centavos entram no cálculo, e são importantes.

Pronto! Após organizar e calcular com base nesses dados, você encontrará o custo de produção, que é nada mais nada menos que todos os valores utilizados para a existência daquilo que está sendo ofertado.

Como definir o preço de venda de um produto?

Nesse passo, você precisa analisar e enxergar o ponto de equilíbrio na venda do produto por meio do preço de mercado e do valor de seus custos de despesas totais. O valor do seu produto deve ser igual ao custo dos materiais utilizados, somado às despesas variáveis e fixas.

Esse cálculo deve ser feito considerando o seguinte:

CP = custo de produção;

MP = matéria-prima (inclui preço dos materiais, frete, seguros, impostos etc.),

MOD = mão de obra direta (inclui salários dos funcionários diretamente envolvidos na produção, encargos sociais, uniformes, EPIs, treinamentos etc.);

CIF = custo indireto de fabricação (energia elétrica, manutenção, depreciação de maquinário etc.).
Para saber a média de custos por unidade de produto, basta dividir esse valor pelo total de unidades produzidas naquele mês.

Aposto que agora você perdeu o medo de realizar esses cálculos e vai começar a lucrar da maneira correta!

Gostou!? Deixa um comentário nos contando como estão suas vendas!

20 − um =

Leia também